quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

TAUÁ, NO SERTÃO INHAMUNS É REFERENCIA NA INCLUSÃO DIGITAL

Professores em capacitação em mídias digitais em Altaneira
Foto: acervo de Evantuil

Tauá, Sertão dos Inhamuns, é a cidade que mais incentiva a inclusão digital no Brasil e está entre as cinco cidades latinoamericanas inclusivas, de acordo com o Ranking Motorola de Cidades Digitais 2011 (confira relação abaixo).

A classificação feita pela Motorola Solutions para América Latina e Caribe considerou as iniciativas que refletem o compromisso dos Municípios na ampliação do acesso a dispositivos tec-nológicos, à conectividade e à educação digital da população mais atrasada na adoção e no uso das tecnologias da informação e comunicação (TICs).

Para Domingos Neto, deputado federal representante da região, o resultado do projeto criado pela ex-prefeita Patrícia Aguiar modificou a vida dos tauaenses que têm hoje oportunidades diversas a partir da iniciativa. Domingos Neto proporcionou em visita a Microsoft uma parceria para a oferta de softwares e cursos da empresa norteamericana para os cidadãos da Região dos Inhamuns.

Capacitação

"Muitas capacitações são oferecidas aos jovens, o que proporciona a chance de conhecer o mundo e abrirem-se as possibilidades de formação", considera.

Para ele, o ranking reconhece o avanço que representa a Cidade Digital de Tauá - experiência que deve ser ampliada pra outros Municípios com o Cinturão Digital, previsto para ser incrementado no próximo ano.

O secretário de Ciência e Tecnologia de Tauá, Elvis Gonçalves, disse que o reconhecimento "deixa feliz a gestão". Ele lembrou que os investimentos na democracia ao acesso às tecnologias já se fazem sentir em 86% da população do Município.

"Esse é um trabalho que começou em 2006 e teve um grande impulso nos anos de 2008 e 2009. O resultado desses esforços é que hoje conseguimos reciclar o lixo tecnológico e conseguimos ser o maior provedor de internet no Interior do Estado. No Ceará, perdemos apenas para Fortaleza no número de acessos", afirmou o secretário.

Para 2012, ele afirmou que a meta é expandir o "bodefone", que é uma denominação local para o "orelhão", fazendo com que chegue a mais localidades da zona rural. Além disso, a ideia é ampliar o número de incubadoras digitais.

COM INFORMAÇÕES DE: http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=1088000